12/3/2018 0h0
Aids
E-mail

O clínico geral do Seconci-SP, José Alfredo Penteado, explica que a Aids é causada pelo vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), que ataca o sistema imunológico responsável por defender o organismo de doenças. Ele salienta que o vírus pode passar por um período de incubação no organismo. Por isso, o fato de o indivíduo ter HIV não significa que ele tem Aids, logo há soropositivos que não desenvolvem a doença ou demoram anos para apresentar os sintomas, porém podem transmitir. Portanto, é sempre importante realizar o teste com periodicidade e usar preservativo em todas as relações sexuais.
    O diagnóstico pode ser feito por meio de exames laboratoriais (teste fluido oral e sanguíneo) de forma gratuita no Sistema Único de Saúde (SUS) e Centro de Referência e Treinamento DST/Aids. Penteado ressalta que o Seconci-SP dispõe de estrutura laboratorial completa para a realização dos exames necessários para a detecção da enfermidade e equipe de orientação. Por esta razão, é muito importante que o trabalhador procure atendimento caso tenha alguma suspeita.  
    O Ministério da Saúde oferece atendimento gratuito após a exposição ao HIV através da Profilaxia Pós-Exposição, ou simplesmente PEP. Outra estratégia de prevenção, que envolve o uso de medicamento antirretroviral, é a Profilaxia Pré-Exposição (PrEP). O recurso, que obteve seu registro aprovado pela Anvisa em maio deste ano, diminui de maneira significativa as chances de contrair o HIV em caso de uma exposição e deve ser usado em conjunto com a camisinha. A PrEP será oferecida apenas para pessoas mais vulneráveis ao contágio; homens que fazem sexo com homens, população trans, profissionais do sexo e casais soro diferentes (quando um já tem o vírus e o outro não).