12/12/2016 0h0
Balanço 2016
E-mail

Seconci-SP aumenta investimentos e fecha o ano com 8,7 milhões de atendimentos médicos

Entidade investiu cerca de R$ 9 milhões com inauguração e ampliação de novas unidades, aquisição de equipamentos e contratações

Com investimentos de cerca de R$ 9 milhões em 2016, o Seconci-SP (Serviço Social da Construção) realizou 8,7 milhões de atendimentos em saúde, odontologia e serviço social no Estado de São Paulo, sendo 6,7 milhões nas unidades administradas pela entidade na rede pública e 2 milhões nas unidades próprias. Em 2015 haviam sido investidos R$ 2,5 milhões, com a realização de número similar de atendimentos.

Entre as principais ações de 2016, destaque para a nova sede da unidade Campinas, no interior de São Paulo, que será inaugurada na próxima quinta-feira, 15.  Com investimento de R$ 5,2 milhões, o prédio de 1.135 m² de terreno e 637m² de área de consultórios permitirá a ampliação do atendimento aos 20 mil trabalhadores da construção civil da região e seus familiares, que contarão com os serviços de saúde, segurança do trabalho e assistência social oferecidos pela instituição.

O Seconci-SP investiu ainda R$ 2,8 milhões na aquisição do imóvel para a instalação da nova sede da unidade Sorocaba, que terá 1.200 m² de terreno e 670 m² de área construída, com previsão de ser inaugurada no próximo ano.

Destaque também para a construção de área de convivência, novo refeitório e novo vestiário para funcionários na unidade central da entidade, na capital paulista, além da modernização do foyer do teatro, que recebeu investimento de R$ 1,7 milhão.

“Para 2017, prosseguiremos otimizando a utilização de recursos, com uma novidade: a adoção de um Programa de Compliance instituído neste semestre, que está contribuindo para consolidar a boa governança da entidade por parte de nossos gestores e colaboradores”, relata Sergio Porto, presidente do Seconci-SP.

A previsão de investimentos para o próximo ano é de cerca de R$ 4 milhões – sendo R$ 2,5 milhões para a reforma do imóvel destinado à nova sede da unidade Sorocaba, R$ 900 mil para equipamentos em geral e R$ 600 mil para complementar a obra na unidade central.

De acordo com Porto, a entidade encerra 2016 com um quadro de 12 mil colaboradores, dos quais cerca de 3,2 mil médicos e dentistas – aumento de 7% se comparado aos 11,2 mil postos de trabalho que detinha em 2015. 

Em suas 13 unidades próprias na capital, litoral e interior paulista, os serviços oferecidos aos trabalhadores da construção civil e seus familiares incluem: atendimentos médicos em 21 especialidades, e odontológicos; procedimentos ambulatoriais e odontológicos; exames laboratoriais, de imagem e de métodos gráficos; e atendimentos de equipes de apoio (fonoaudiologia, nutrição, serviço social, enfermagem e fisioterapia). No serviço público, a entidade totaliza 59 unidades das redes do Estado e do Município de São Paulo e 25 serviços do Município.

“Graças a uma gestão eficiente dos recursos, conseguimos atravessar 2016 mantendo a excelência na prestação dos nossos serviços aos trabalhadores da construção e à população atendida nas unidades da rede pública sob administração do Seconci-SP”, disse Sergio Porto.

O número de atendimentos nas unidades da rede pública aumentou ligeiramente por conta do desemprego, que levou a uma maior procura dos serviços do Sistema Único de Saúde (SUS). A maior procura deve-se também à epidemia de dengue, zica e chicungunha, e ainda pelo início do funcionamento do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Lorena, inaugurado em julho de 2016.

Já o número de atendimentos nas unidades próprias caiu 5%, uma queda menor do que o declínio de 14% do emprego na construção civil. “Esse movimento pode ser explicado por dois motivos: o Seconci-SP ainda continuou o tratamento de pessoas que perderam o emprego e, ao mesmo tempo, aumentou o atendimento aos trabalhadores das subempreiteiras”, afirma Sergio.

O Seconci-SP disponibiliza serviços às 15 mil empresas do setor e atua em três frentes: serviços de saúde, educação e assistência social destinados aos 707 mil trabalhadores da construção civil e seus familiares; além de consultoria em segurança do trabalho para contribuir com a adequação das empresas às leis trabalhistas. Desde 1998, atua também como Organização Social de Saúde (OSS) e é parceiro do Governo do Estado de São Paulo e da Prefeitura de São Paulo na gestão de diversas unidades públicas de saúde.

NOVIDADES NAS ATIVIDADES VOLTADAS À CONSTRUÇÃO CIVIL EM 2016

Estudo sobre inserção da pessoa com deficiência na construção

O Seconci-SP apresentou a versão atualizada do Estudo de Viabilidade para Inserção Segura de PCD na Construção Civil, liderado pela superintendente do Iepac (Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana) da entidade, dra. Norma Araujo. O estudo ajuda as construtoras com mais de 100 funcionários a cumprirem a Lei de Cotas, que exige a destinação de uma porcentagem de vagas a PCDs.

O levantamento incluiu a inserção segura, nos canteiros de obras, de pessoas monoculares, aquelas que enxergam com um olho só. Apesar da perda da visão lateral e de profundidade, com algumas adaptações nas obras, elas podem trabalhar como encanador e mestre de obra; eletricista; ajudante geral; e carpinteiro.

Estudo sobre Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP)

Outro estudo liderado pelo Seconci-SP concluiu que cerca de 500 das 1.508 doenças que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) vincula à construção civil não estão, de fato, ligadas à atividade laboral do setor.

Realizado a pedido da Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o levantamento avaliou a metodologia do Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) do INSS, que estabelece um nexo presumido, ou seja, um vínculo entre a doença (Código Internacional da Doença, CID) e a atividade econômica à qual pertence o trabalhador (Classificação Nacional de Atividades Econômicas, CNAE).

Avaliação fisioterapêutica pré-admissional

A entidade passou a oferecer o serviço de avaliação fisioterapêutica pré-admissional, que diagnostica doenças osteomusculares pré-existentes, além de detectar a possibilidade do surgimento destas enfermidades entre os trabalhadores da construção civil. Trata-se de uma nova forma de usar a ergonomia e a avaliação cinética funcional no processo pré-admissional.

Além de complementar o exame admissional, a avaliação também contribui para que a empresa faça a preparação correta do trabalhador para a função que ele vai desempenhar na obra. O exame técnico foi desenvolvido em conjunto entre os setores de Fisioterapia e Segurança Ocupacional da entidade.

Certificação ISO 9001 – Unidade São José dos Campos

A unidade regional de São José dos Campos do Seconci-SP, no interior do Estado de São Paulo, recebeu a concessão da certificação do Sistema de Gestão da Qualidade ISO 9001:2008, resultado da auditoria realizada pela Fundação Carlos Alberto Vanzolini.

A norma ISO 9001:2008 é um componente estratégico de uma organização que define requisitos para o sistema de gestão da qualidade e a forma como uma empresa deve ser gerenciada, tendo o objetivo de identificar e atender as necessidades dos clientes.

Inaugurada em 1987, a regional oferece atendimento em cardiologia, clínica geral, dermatologia, ginecologia, oftalmologia, ortopedia, pediatria e odontologia, bem como a realização de exames laboratoriais, audiometria, eletrocardiografia, eletroencefalografia e raio-X.

4º Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho

Premiação pioneira em homenagear práticas bem-sucedidas em canteiros de obras, a quarta edição do Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho aconteceu no dia 24 de novembro e reconheceu os melhores cases de sucesso da construção civil do Estado de São Paulo.

O presidente do Seconci-SP, Sergio Porto, destaca que, apesar da crise econômica, houve ampla participação das construtoras no certame. “No Brasil que lida com tantos problemas de saúde e acidentes de trabalho, essas empresas estão dando um banho de cidadania. Mostraram que a nossa indústria faz questão de construir em um ambiente de trabalho saudável e seguro”, afirma.

Em 2016, três premiações

O Seconci-SP recebeu o Prêmio João Louzada do Sintracon (Sindicato dos Trabalhadores da Construção do Município de São Paulo), em 25 de outubro, Dia do Trabalhador da Construção Civil. O prêmio homenageia trabalhadores, empresários e autoridades que se destacam na promoção da qualidade de vida da categoria econômica.

A entidade também recebeu o selo “Eu Sou do Bem, Eu Faço o Bem”, concedido pelo Grupo FJR Comunicação Integrada, do jornalista Figueiredo Junior, em 29 de novembro. Ele se destina a pessoas físicas e jurídicas que se destacam por ações de responsabilidade social.

Administrados pelo Seconci-SP, os hospitais Geral de Itapecerica e Regional de Cotia receberam o Prêmio Excelência de Saúde na categoria Responsabilidade Socioambiental, no 3º Fórum Healthcare Business, em 8 de outubro.


NOVIDADES NA ADMINISTRAÇÃO DAS UNIDADES DA REDE PÚBLICA EM 2016

 

Ministro da Saúde visita a Cross, central administrada pelo Seconci-SP

A Cross (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde) do governo do Estado, administrada pelo Seconci-SP, recebeu em 5 de dezembro as visitas do ministro da Saúde, Ricardo Barros, e do secretário adjunto da Saúde do Estado e futuro secretário da Saúde do Município de São Paulo, Wilson Pollara. O ministro recebeu informações sobre o funcionamento da Cross, sua importância para o diagnóstico da situação dos leitos hospitalares e as ações adotadas para otimizar sua utilização. Na ocasião, Pollara apresentou as medidas adotadas pelo governo estadual para melhorar o atendimento à população.

 

Governador abre campanha e elogia o Seconci-SP

O governador Geraldo Alckmin escolheu o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Barradas para, junto com o secretário estadual da Saúde, David Uip, lançar, em 8 de setembro, o mutirão de realização de 7 mil cirurgias extras de catarata no Estado. Na ocasião, Alckmin afirmou: “É impressionante a qualidade do Seconci-SP, ele é o ‘top’ entre as Organizações Sociais de Saúde”.

No Encontro Nacional da Indústria da Construção realizado em 13 de maio, em Foz do Iguaçu, Alckmin havia qualificado como “exemplar” a administração dos estabelecimentos estaduais de saúde pelo Seconci-SP.

 

Secretário municipal da Saúde visita unidades gerenciadas pelo Seconci-SP

O secretário municipal da Saúde de São Paulo, Alexandre Padilha, visitou as UBSs Ermelino Matarazzo e Ponte Rasa, administradas pelo Seconci-SP, em 28 de setembro.

 

Certificação Hospital Estadual Vila Alpina

O Hospital Estadual Vila Alpina (HEVA), administrado pelo Seconci-SP, recebeu nova certificação do Canadian Council for Health Services Accreditation, uma das mais renomadas empresas certificadoras no segmento de saúde do mundo, no padrão Diamante, denominado QMentum. A instituição havia sido certificada pela primeira vez em 2011.

 

Para receber esta certificação, foi necessário implantar novos métodos e aprimorar pontos já existentes no HEVA, tais como incorporar conceitos éticos na tomada de decisões; implantar e fortalecer as barreiras de segurança obrigatórias (ROPs, na sigla em inglês); intensificar o conceito e as práticas relacionadas à cultura de segurança; gerir a documentação e sistemas informatizados; elaborar e implantar programas de qualidade de vida; motivar e reter talentos etc.

 

Inauguração AME Lorena

Com investimentos de R$ 3,224 milhões do governo do Estado de São Paulo, o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Lorena iniciou suas atividades em julho, sob administração do Seconci-SP. A unidade, inaugurada pelo governador Geraldo Alckmin, tem capacidade para realizar mensalmente cerca de 8.000 exames de apoio diagnóstico, 13.170 consultas médicas, 2.000 consultas em outras especialidades, 800 sessões de fisioterapia e 450 pequenas cirurgias.

 

O AME Lorena atende uma população de referência de 450 mil pessoas da Região Leste do Estado de São Paulo, distribuídas entre 17 municípios: Aparecida, Arapeí, Areias, Bananal, Cachoeira Paulista, Canas, Cruzeiro, Cunha, Guaratinguetá, Lavrinhas, Lorena, Piquete, Potim, Queluz, Roseira, São José do Barreiro e Vieiras.

 

Em uma área física de 2.363,46 m², o AME Lorena tem 23 consultórios médicos, 3 consultórios para outras especialidades, 12 salas para exames, 2 para curativos, 2 para procedimentos, 1 para medicação, 1 para enfermagem e 1 para repouso/observação.

 

Três dos 10 hospitais públicos de excelência no Brasil são administrados pelo Seconci-SP

Dos 2.987 hospitais públicos que atendem ao SUS no Brasil, apenas 10 se destacam por oferecer o atendimento de excelência atestado pela certificação da Organização Nacional de Acreditação (ONA). E destes, 3 são administrados pelo Seconci: o Hospital Geral de Itapecerica da Serra, o Hospital Regional de Cotia e o Hospital Estadual de Vila Alpina.

 

Válida por três anos, a certificação ONA verifica a qualidade em todas as áreas de atividade dos hospitais, como infraestrutura, internação, controle de infecções, higienização e outros processos focados na assistência dos pacientes. Mais de 1.700 itens são conferidos, antes da outorga da certificação.

 

Mais informações à imprensa

 Cristiane Felix – (11) 3643-2753 / cristiane.felix@cdn.com.br

Ariane Freitas – (11) 3643-2791   / ariane.freitas@cdn.com.br

Luana Raggio – (11) 3643-2821 / luana@cdn.com.br