6/21/2017 0h0
Combate à Asma
E-mail

O dia 21 de junho marca oficialmente a chegada do inverno ao hemisfério sul. Em virtude da queda das temperaturas e da incidência do ar mais seco, situações associadas ao agravamento das doenças respiratórias, também se comemora na data o “Dia Nacional de Combate à Asma”. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 235 milhões de pessoas sofrem deste mal em todo o mundo. Já no Brasil, a estimativa é que a enfermidade atinja até 10% da população e mate até seis pessoas por dia.  
    O Seconci-SP aproveita a data para desmistificar algumas lendas que existem em relação à doença e também explicar os seus principais sintomas e formas de tratamento. “A asma é uma enfermidade crônica que afeta as vias aéreas. Diferentemente do que ocorre com uma pessoa saudável, os brônquios (tubos que levam o ar para os pulmões) de um asmático reagem ao menor sinal de irritação e causam tosse e falta de ar”, explica a pneumologista do Seconci-SP Marice Ashidani. 
    “Os principais sintomas da asma são a falta de ar ou dificuldade para respirar, sensação de aperto no peito, chiado ao inspirar ou expirar o ar e tosse. Geralmente, são causados pelos chamados gatilhos, como ar frio, infecções respiratórias, estresse emocional, mofo, bolor, pelo de animais e, principalmente, poeira doméstica”, ressalta a especialista. A doença não tem cura, mas é possível levar uma vida normal, desde que seja seguido o tratamento prescrito pelo médico