7/16/2020 0h0
Combate à pandemia
E-mail

Ishikawa: momento não é de relaxar no combate à pandemia
O presidente do Seconci-SP, Haruo Ishikawa, alertou que “a indústria da construção não pode baixar a guarda, não podemos relaxar na prevenção contra o novo coronavírus nos canteiros de obras. Precisamos dar mais máscaras aos trabalhadores, ajudar a quem não sabe usar, observar a data de validade. Tem um custo, mas a saúde é mais importante.”
    As afirmações foram feitas em 10 de julho, na videoconferência em que Antonio Ramalho, presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção de São Paulo), homenageou o presidente do Seconci-SP e toda sua equipe técnica, entre outras entidades e empresas, com a medalha e o diploma “Luta pela Vida – Obras sem Coronavírus”.
    Ishikawa destacou o trabalho realizado pelo Seconci-SP na prevenção e no atendimento médico aos profissionais da construção. Mencionou também as 1.728 vidas salvas até aquela data nos hospitais de campanha do Ibirapuera e de Heliópolis, administrados pela entidade. E concluiu, dirigindo-se aos demais representantes das entidades homenageadas: “Vamos ficar juntos e usem o Seconci-SP que está para cuidar da saúde do trabalhador”.
Ramalho enfatizou que, graças à ação conjunta das entidades, não se registraram óbitos por Covid-19 nos últimos 60 dias e ninguém foi infectado em muitas obras. “Os trabalhadores comentam que encontram mais guarida contra o coronavírus nos canteiros do que em outros lugares. A construção civil deu o exemplo de compromisso com a vida, a saúde e o emprego. São pouquíssimos os setores que têm um Seconci-SP para cuidar de sua saúde”, afirmou.
    Também homenageada, a dra. Norma Araujo, superintendente do Iepac (Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana), do Seconci-SP, disse que o trabalho corporativo com outras entidades foi muito enriquecedor e trouxe um grande aprendizado. “Sigamos vigilantes e colaborativos”, conclamou.
Articulação exemplar
    Renata Matsmoto, chefe da Seção de Saúde e Segurança do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho em São Paulo, afirmou que a construção civil é referência por sua articulação exemplar entre trabalhadores, governo e empregadores, o que a seu ver foi fundamental para a ação rápida de combate à Covid-19 nas obras. “Que esses cuidados com segurança sejam perenes”, desejou.
    Odair Senra, presidente do SindusCon-SP, destacou a “participação intensa do Seconci-SP” no fórum permanente criado com o Sintracon-SP para prevenir o coronavírus nas obras. Basílio Jafet, presidente do Secovi-SP, afirmou que “não há outro setor da economia que tem uma instituição como Seconci-SP”.
    “O modelo de atendimento médico diferenciado da entidade, construindo espaços tripartites para criar políticas melhores, deveria ser mostrado a outros setores”, disse Fausto Augusto, do Dieese. Para Wladimir Iszlaji, diretor da Abrainc, “o melhor de tudo é que o trabalho de prevenção está dando resultados e precisa ser mantido até que venha uma solução definitiva”.