8/3/2017 0h0
Combate ao Colesterol
E-mail

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 17 milhões de pessoas morrem todos os anos no mundo em decorrência de doenças cardiovasculares (como ataques cardíacos e derrames), resultado do colesterol alto e de comportamentos considerados não-saudáveis, como fumo e falta de atividade física. Na semana que antecede o Dia Nacional de Combate ao Colesterol, 8 de agosto, o Seconci-SP dá dicas de como controlá-lo.
    O colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente no corpo humano que tem o papel vital de manter as células do corpo funcionado adequadamente. “O problema é quando há um acúmulo de colesterol no sangue, uma vez que em níveis elevados, ele aumenta o risco de entupimento de veias e, consequentemente, de desenvolver doenças cardiovasculares”, explica a nutricionista do Seconci-SP, Herika Sotero. 
    Existem dois tipos de colesterol na corrente sanguínea. O LDL, conhecido como “ruim” por se depositar nas paredes das artérias, provocando seu estreitamento; e o HDL que protege o coração de doenças cardiovasculares e, por isso, é considerado o “bom” colesterol. “A pessoa com colesterol elevado não apresenta sintomas, por isso é fundamental consultar anualmente o médico para aferir os níveis. Se ele estiver elevado, o paciente é direcionado para tratamento, que poderá ser feito através de readequação alimentar e de hábitos ou – em casos mais específicos – por medicação”, orienta Herika.
    A nutricionista destaca que as mudanças de hábitos devem ser mantidas por toda a vida e não só na fase de tratamento e é fundamental fazer atividade física, quatro dias na semana. As carnes vermelhas podem ser consumidas duas vezes por semana, mas alimentos embutidos como linguiça, salsicha, mortadela, salame, presunto, queijos amarelos, bacon, toucinho e carnes de porco, além das frituras em geral, devem ser diminuídos ao máximo que a pessoa conseguir. “Verduras, legumes e frutas ajudam na prevenção e controle do colesterol e devem ser consumidos diariamente no almoço e jantar”. 
    Herika lembra que o Seconci-SP dispõe de toda a estrutura, clínica e laboratorial, para que o paciente possa fazer os exames necessários e ter as orientações nutricionais para uma vida mais saudável.