9/26/2017 0h0
Conjuntivite
E-mail

O tempo seco e a permanência prolongada em ambientes com ar-condicionado são dois fatores que, geralmente, estão associados ao aumento da incidência de doenças respiratórias. A visão, no entanto, também sofre com essas condições, ampliando os casos de conjuntivites e do chamado ‘olho seco evaporativo’. Este pode ser confundido com conjuntivite infecciosa, pois provoca vermelhidão nos olhos, sensação de areia ao piscar e secreção e é muito comum em pessoas que passam longos períodos na frente do computador. 
    “Contudo, não chega a ser uma enfermidade e pode ser tratado apenas com o uso de lubrificante e lavagem com água filtrada”, explica dra. Marcia Domingues Fernandes, oftalmologista do Seconci-SP. 
    Já as conjuntivites, segundo a especialista, são mais sérias e, dependendo do caso, precisam ser tratadas com medicamentos. Elas podem ser causadas por alergias, bactérias ou vírus. O tipo viral é o mais comum por ser transmissível através das lágrimas e por objetos contaminados. “Pela facilidade de contágio, é habitual que os trabalhadores diagnosticados com conjuntivite viral sejam afastados de suas atividades por até sete dias”, informa dra. Marcia. 
    Além dos sintomas apontados no ‘olho seco evaporativo’, os pacientes com conjuntivite também apresentam coceira, fotofobia (sensibilidade à luz), inchaço nas pálpebras e secreção nos olhos. Fazer compressa com água filtrada e gelada diminui o inchaço e amplia a sensação de conforto. É fundamental manter a higiene, lavando as mãos com água e sabão regularmente para evitar a contaminação de outras pessoas. O uso de lubrificante ocular (lágrima artificial) também é aconselhado para atenuar os sintomas.