5/14/2015 11h58
Contratar aprendiz PCD ajuda a atender cotas
E-mail
O SindusCon-SP e a Fiesp assinaram em 7 de maio, em Sorocaba, um termo de parceria para a divulgação do programa Meu Novo Mundo, que visa à capacitação e à inserção no trabalho de Pessoas com Deficiência (PCDs) contratadas como aprendizes. A adesão ao programa permite que os aprendizes com deficiência sejam computados para efeito de cumprimento da cota de aprendizagem, com suspensão ou redução da exigência da cota de PCDs. Participaram da solenidade de assinatura o presidente do Seconci-SP, Sergio Porto; os vice-presidentes Haruo Ishikawa, Maristela Honda e Roberto Falcão Bauer; o superintendente geral Fernando Costa e o líder do Conselho de Apoio à Unidade de Sorocaba, Elias Stefan Jr., entre outros. Ishikawa destacou que “há mais de seis anos o Seconci-SP e o SindusCon-SP trabalham pela inserção segura de PCDs na construção civil, por meio de uma matriz de viabilidade que demonstra a possibilidade de integração desses trabalhadores em 29 funções no canteiro de obras”. O vice-presidente alertou que o projeto de lei sobre terceirização, em tramitação no Senado, dispõe que o atendimento da cota de contratação de PCDs ocorra em cada estabelecimento da empresa, e não mais por CNPJ. “Se este projeto for aprovado, o termo de parceria possibilitará às pequenas e médias construtoras maior possibilidade de cumprimento das cotas”, destacou. As empresas que quiserem se inscrever para participar do programa podem acessar www.meunovomundo.org.br