1/31/2017 0h0
Febre amarela
E-mail

O atual surto de febre amarela é mais preocupante que o anterior, ocorrido em 2008 e 2009, e pode se alastrar para a área urbana, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Desde 1942, a doença é transmitida só por mosquitos da área silvestre, mas se uma pessoa contaminada for picada pelo Aedes aegypti, o mosquito transmissor da dengue, zika e chicungunha, poderá circular com o vírus da febre amarela e fazer com que a doença chegue aos grandes centros.
    Vale ressaltar que isso não aconteceu e pode ser evitado. A recomendação da Vigilância Epidemiológica é que toda pessoa que reside ou que irá viajar para uma das áreas de risco deve procurar uma unidade de saúde e se vacinar até dez dias antes da viagem.
    E é preciso muita atenção. Sorocaba, por exemplo, está fora da área recomendada para vacinação de rotina, mas faz fronteira com 13 municípios, onde a vacina contra febre amarela deve ser tomada. São eles: Alambari, Angatuba, Campina do Monte Alegre, Capão Bonito, Cesário Lange, Guareí, Itapetininga, Pilar do Sul, Quadra, Ribeirão Grande, São Miguel Arcanjo, Sarapuí e Tatuí.
    Por isso, verifique se o seu município ou o entorno dele está na zona de risco para a febre amarela e previna-se.