7/3/2018 0h0
Gestão da saúde
E-mail

O Seconci-SP está preparando um programa de gestão para assessorar as empresas a prevenirem doenças e acidentes de trabalho. A informação é do dr.  Douglas Queiroz, médico do Trabalho e gerente de Medicina Ocupacional, e de José Bassili, gerente de Segurança Ocupacional da entidade. 
     O Seconci-SP tem 54 anos de experiência na prestação de serviços de saúde assistencial às empresas da construção civil e 30 anos em serviços de medicina ocupacional. Nos últimos 10 anos, tem atuado cada vez mais no assessoramento em Medicina do Trabalho e Segurança Ocupacional a empresas de qualquer porte.
     As ações e os estudos desenvolvidos pela entidade têm colaborado para prevenir acidentes e doenças, diminuindo os afastamentos dos trabalhadores. “As companhias não imaginam o total de gastos diretos e indiretos desses incidentes, que além dos prejuízos financeiros, também arranham a imagem organizacional”, comenta o dr. Queiroz.
    Os principais serviços da instituição envolvem a elaboração e a execução de programas de saúde e segurança do trabalho (SST), avaliações médicas sobre as condições de aptidão do trabalhador em diversas situações, preparação de relatórios anuais e disponibilização de médicos do Trabalho dentro das empresas.
    “Nossos serviços se desenvolveram ao longo dos anos, e cada vez mais nos preocupamos com a gestão da saúde ocupacional como um todo. Enxergamos a Medicina do Trabalho e a assistencial com um único olhar, atuando com empresas de pequeno, médio e grande porte”, acrescenta o dr. Queiroz.
     O gerente lembra que, a partir de janeiro, todas as ocorrências de saúde e segurança do trabalho deverão ser inseridas na plataforma eSocial, um novo sistema de fiscalização do governo. Desta forma, a fiscalização poderá verificar on line se a legislação de SST (Segurança e Saúde do Trabalho) está sendo observada.