10/22/2020 0h0
Ida ao dentista ajuda na prevenção à Covid-19
E-mail

 

Em plena pandemia do coronavírus, é natural que as pessoas tenham receio de ir ao dentista. Mas sempre que for necessária, a consulta a esse profissional deve ser feita, para o paciente receber com toda a segurança orientações sobre a higienização da boca e prevenir complicações, algumas relacionadas à própria Covid-19.
    Esta é a mensagem da dra. Mariana Penteado, dentista do Seconci-SP, por ocasião do Dia Mundial da Saúde Bucal, celebrado em 25 de outubro. Ela lembra que a boca é uma das principais portas de entrada do coronavírus, e com o aumento da população infectada, novos sinais e sintomas têm aparecido.
    “Lesões na cavidade oral podem ser consideradas como possíveis manifestações da Covid-19. Feridas ulceradas em lábios e no céu da boca, semelhantes às lesões herpéticas, além da boca seca e falta de salivação, também foram associadas com a perda do paladar”, diz.

Cuidados necessários
    Trabalhando diretamente com a saúde bucal, os dentistas do Seconci-SP tomam rigorosamente os cuidados necessários para a segurança do paciente. “Todos os equipamentos e superfícies são devidamente desinfetados e os instrumentais esterilizados, conforme o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde”, relata a dra. Mariana.
    “Os profissionais e as equipes que os auxiliam também seguem os mesmos padrões preconizados pela Vigilância Sanitária. Os descartáveis são dispensados em locais corretos e posteriormente vão para a coleta do lixo hospitalar”, prossegue.
    “A correta paramentação e desparamentação de toda a equipe, antes, durante e após o atendimento do paciente, tornam o ambiente seguro para a prática odontológica. Também mantemos o distanciamento entre os pacientes, segundo a orientação da Organização Mundial de Saúde.”
    Uma vez que todo o contágio da Covid-19 está relacionado à cavidade bucal, ficou claro o envolvimento desses profissionais no auxílio do controle da pandemia, acrescenta.