8/11/2016 0h0
Mau hálito
E-mail

Aprenda como evitar o mau hálito

Manter uma alimentação saudável e criar uma rotina de hábitos simples, como escovar os dentes corretamente após as refeições e usar o fio dental, são as principais medidas de prevenção contra a halitose, conhecida como mau hálito. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 40% da população mundial é acometida de halitose e sofre suas consequências sociais, profissionais e afetivas.

Segundo a dentista do Seconci-SP, Cristine Hirata, há mais de 50 causas possíveis para o mau hálito. Ela explica que mais de 90% dos casos têm origem na cavidade bucal. Cáries, doenças periodontais, saburra lingual, má higienização, baixa salivação, excesso de café e cigarro são exemplos. Os casos de origem extra bucal são jejum prolongado, ingestão de alimentos odoríferos (capazes de alterar o hálito), como alho e cebola; diabetes, alterações renais e hormonais, deficiência de vitaminas A e D, ingestão de determinados medicamentos, infecções do trato respiratório e outros.

Tratamento

A higiene bucal é fundamental para o sucesso do tratamento. Escovar os dentes após cada refeição e visitar o dentista periodicamente não só protegem a boca, os dentes e a gengiva, como também o organismo de uma forma geral.

A dentista alerta para o uso correto do fio dental e a importância da limpeza da língua após as refeições. “Tenha uma dieta balanceada, evite jejum prolongado, alimentando-se a cada três horas, beba pelo menos dois litros de água por dia, evite comidas gordurosas, café em excesso, mastigue bem os alimentos e aumente o consumo de fibras, pois elas exigem mais mastigação, aumentando a produção salivar, o que auxilia na limpeza da boca”, orienta.