2/6/2014 0h0
Motivos de Afastamento dos Trabalhadores da Construção em 2012
E-mail
  No segundo semestre de 2012, o SECONCI-SP lançou um Estudo Epidemiológico sobre os Motivos de Afastamento dos Trabalhadores da Construção Civil, identificando as  causas, segundo a Classificação Internacional de Doenças (CID). Agora esse trabalho foi ampliado, trazendo as informações processadas no período de janeiro a dezembro de 2012. Foram estudados os atestados médicos emitidos na sede do SECONCI-SP e com duração máxima de 15 dias, que são aqueles cujos afastamentos trazem ônus para as empresas. Em 2012, foram realizados, na Unidade Central, 93.152 atendimentos médicos assistenciais e odontológicos, envolvendo os trabalhadores de empresas da construção civil. Eles geraram 3.926 atestados médicos, correspondendo a apenas 4,21% do total dos atendimentos realizados. Em mais de 60% dos atestados, o tempo máximo de afastamento foi de um dia. No âmbito geral, as doenças que mais geraram afastamento foram as relacionadas aos problemas do sistema osteomuscular, como dores nas costas e juntas e as inflamações de ombro e tendões (ver gráfico). grafico_ALTA Todas as empresas que tiverem interesse em um Programa de Ações personalizado podem entrar em contato com o setor de Relações Empresariais: (11) 3664-5059 – relacoesempresariais@seconci-sp.org.br