7/25/2017 0h0
Prevenção de acidentes
E-mail

O “Dia Nacional de Prevenção de Acidentes de Trabalho”, celebrado em 27 de julho, é fruto da luta dos trabalhadores por melhores condições de saúde e segurança em suas atividades. Estabelecida em 1972, a data marca a publicação das portarias 3.236 e 3.237, que regulamentaram a formação técnica em Segurança e Medicina do Trabalho, além de atualizar o artigo 164 da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), que discorre sobre a atuação e formação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA).
    Seis anos depois, através da portaria 3.214, foram aprovadas as Normas Regulamentadoras, também conhecidas como NRs, que estabelecem procedimentos obrigatórios relacionados à segurança e medicina do trabalho. 
    “Na década em que as portarias foram publicadas, a estimativa era de que 1,7 milhão de acidentes ocorriam anualmente e 40% dos trabalhadores sofriam lesões. Nos últimos anos, tivemos avanços importantes que permitiram a mitigação dos incidentes, como a criação das profissões de engenheiro e técnico de segurança do trabalho”, explica o supervisor da área de Segurança Ocupacional do Seconci-SP, Uelinton Luiz.
    Com as leis que protegem a saúde e a segurança dos trabalhadores estabelecidas, a preocupação se voltou à prevenção e conscientização. “Um ambiente de trabalho seguro não é criado apenas com o fornecimento dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), é preciso também treinar os funcionários quanto à importância desses itens para a sua proteção. É necessário ainda que se crie uma política motivacional de segurança que englobe todos os atores envolvidos na atividade”, ressalta Luiz.
    Segundo o supervisor do Seconci-SP, muitas empresas contratam a entidade para realizar treinamentos junto aos funcionários, mas nem sempre recrutam representantes de todas as funções envolvidas na obra e de todos os níveis hierárquicos, o que inviabiliza a consolidação de uma cultura de segurança.

Política Motivacional de Segurança

Conhecer melhor cada um dos trabalhadores: incentivar as lideranças a conhecer cada funcionário é uma forma de estabelecer um canal de comunicação eficiente e possibilita que estejam mais atentas às suas necessidades. 
    Criar multiplicadores de segurança.   
    Áreas de vivência e lazer de qualidade, além de ser uma forma de valorizar os trabalhadores, funciona como locais para troca de experiências.

Para saber mais sobre os programas e serviços oferecidos pelo Seconci-SP nas áreas de saúde e segurança do trabalho, entre em contato com o setor de Relações Empresariais: (11) 3664-5844
relacoesempresariais@seconci-sp.org.br