7/31/2018 0h0
Previna-se das hepatites virais
E-mail

O número de casos de hepatite A registrados na capital paulista tem aumentado, alerta o dr. Moacir Augusto Dias, gastroenterologista do Seconci-SP, por ocasião do Dia Mundial de Combate às Hepatites Virais (28/7). 
    Inflamação no fígado, a hepatite pode ser causada por vírus ou bactéria, uso excessivo de medicamentos, álcool e outras drogas, ou doenças autoimunes, metabólicas e genéticas. 
    Os vírus causadores da hepatite viral são A, B, C, D e E. “Os sintomas são mal-estar, dor no lado direito do abdômen, febre, dor de cabeça, cansaço, vômitos, pele e olhos amarelados (icterícia), coceira pelo corpo, urina escura e fezes claras, porém algumas vezes não há esses sintomas e a doença parece uma virose qualquer”.
    Nos casos da A e E, principalmente em locais de higiene básica precária, a transmissão se dá por ingestão de água ou alimentos contaminados. Na B, C e D, o contágio ocorre por relação sexual desprotegida ou compartilhamento de objetos contaminados, como lâminas de barbear, agulhas de acupuntura, itens de manicure, seringas, equipamentos de tatuagem e piercing.

Prevenção
    Há vacina preventiva para os tipos A e B. “Quando a pessoa é imunizada, não existe perigo de desenvolver a doença, portanto não há motivo para as pessoas terem receio de se imunizar”.
    Quanto às demais variações da doença, recomenda-se nunca compartilhar materiais como alicates de unhas e seringas; higienizar bem as mãos e lavar as frutas e legumes antes de consumir, e não manter contato com águas de enchentes. 
    Quanto antes a pessoa buscar tratamento, menor será a chance de uma cirrose hepática ou câncer no fígado. “Quando o trabalhador procura o Seconci-SP com sintomas da doença, além da avaliação clínica, ele também é encaminhado para a realização da sorologia”.
    O tratamento das hepatites virais, quando descobertas no início, é realizado por meio de repouso absoluto, boa alimentação e hidratação. Quando a doença está em um estágio mais avançado, dependendo da hepatite, é necessário o uso de medicamento. “É muito importante que as empresas promovam palestras e iniciativas para conscientizar os funcionários da importância da prevenção”.