2/12/2020 0h0
Previna-se do câncer bucal
E-mail

Com 15 mil novos casos por ano, o Brasil é o terceiro país com maior incidência de câncer bucal, segundo o Instituto Nacional de Câncer. Por ocasião do Dia Mundial do Câncer ocorrido em 4 de fevereiro, o dr. Ricardo Barretti, dentista do Seconci-SP, explica que os locais mais atingidos pela enfermidade na boca são a gengiva, lábios, bochechas, céu da cavidade bucal, bordas e parte inferior da língua.
    Na maioria dos casos, o aparecimento do câncer bucal está relacionado a maus hábitos alimentares, consumo de tabaco, exposição à luz ultravioleta sem a devida proteção, abuso na ingestão de bebidas alcoólicas e infecções relacionadas ao HPV (Papiloma Vírus), em virtude de relações sexuais sem a devida proteção.
    Os principais sintomas são o surgimento de lesões no interior da boca ou nos lábios, que não cicatrizam por mais de 15 dias; manchas/placas vermelhas ou esbranquiçadas na língua, gengivas, palato (céu da boca) e bochecha; nódulos (caroços) no pescoço e rouquidão persistente.
    “Nos casos mais avançados da doença, o paciente pode apresentar sintomas mais severos, como dificuldade de mastigar, engolir ou falar, e a sensação de haver algo preso na garganta”, explica o dentista.
    O dr. Barretti comenta que a melhor forma de evitar o surgimento da doença é manter hábitos de vida saudável, evitando o fumo e consumo excessivo de bebidas alcoólicas. “Para os trabalhadores que realizam suas atividades diárias expostos ao sol, é fundamental o uso do protetor solar também nos lábios”, recomenda.
    O autoexame e a consulta ao dentista a cada seis meses são outras recomendações. Se a pessoa perceber o surgimento de manchas e feridas que demoram mais de uma semana para desaparecer, é imprescindível procurar ajuda médica para uma avaliação mais detalhada.
    “Se as pessoas que usam próteses dentárias sentirem feridas na gengiva, devem procurar o dentista imediatamente para realizar o ajuste, pois estes machucados, quando não tratados, podem evoluir para um câncer”, alerta.