3/9/2016 0h0
Problemas com ereção?
Veja as dicas do urologista do Seconci-SP
E-mail

São Paulo, 9 de março de 2016 – Quem nunca falhou na hora H? Tema polêmico, a disfunção erétil envolve mitos e dúvidas. O urologista do Seconci-SP (Serviço Social da Construção), Paulo Fischer Jr., responde às 12 questões que muitos homens gostariam de saber, mas se inibem em formular no consultório.
 
O médico estima que 75% a 80% dos homens nas consultas demonstram que não têm relacionamento sexual satisfatório. “Há vários tipos de tratamento e o trabalhador deve levar as dúvidas ao médico do Trabalho, bem como procurar um urologista para descobrir primeiro a origem do problema e depois tratá-lo corretamente”, diz.
 
1. O que é a disfunção erétil?                                                                                   
É a dificuldade persistente de ter ou manter uma ereção satisfatória e conseguir uma atividade sexual natural até a ejaculação. Mas, para se caracterizar como um problema, deve ocorrer de forma constante por no mínimo três meses.
 
2. Qual a causa?
Desde um simples estresse a danos sérios decorrentes de cirurgias e acidentes. Há tratamentos para a maioria dos casos. O primeiro tipo de causa, a psicogênica, mais comum entre jovens, são fatores psicológicos, como ansiedade e estresse. O desafio é fazer o paciente entender que há algo errado, requerendo tratamento. O segundo tipo de causa, orgânica, está ligada a doenças como hipertensão, diabetes, problemas cardíacos, aumento de colesterol e dos triglicerídeos, gorduras no sangue, AVC (acidente vascular cerebral), mal de Parkinson, epilepsia e obesidade. Fumantes e alcoólatras também estão no grupo de risco. Homens acima de 40 anos são os mais prejudicados, já que nesta idade ocorre a diminuição do nível de testosterona. Pacientes podem apresentar causas psicogênicas e orgânicas em conjunto. Também pode ocorrer a doença de Peyronie, a formação de placas fibrosas no interior do pênis. Estas placas, calcificando-se, vão acarretar problemas de ereção, além de formarem anéis no órgão e gerarem uma curvatura nele.
 
3. Quanto tempo demora a ejaculação do homem?
Em geral, a relação sexual leva 20 minutos. Do momento da penetração até o orgasmo são 5 minutos. Porém, isso varia de casal para casal e das preliminares.
 
4. O que fazer para driblar a disfunção erétil?
Praticar esportes é um dos melhores caminhos, já que libera endorfinas no corpo, gerando uma sensação de bem-estar e mais disposição, além de emagrecer.
 
5. O uso de drogas atrapalha na hora H?
A cocaína não permite um fluxo normal de sangue no pênis e afeta a condução de enzimas que proporcionam a ereção. A maconha pode trazer relaxamento e letargia que diminuem a atividade dos receptores do cérebro e influenciam a ereção. A planta também afeta a formação dos espermatozóides.
 
6. O que é considerada ejaculação precoce?
Quando ela ocorre logo após a penetração sem o controle do homem, o que gera desconforto no casal. Há medicamentos que retardam a ejaculação. É importante buscar tratamento para que o homem não leve o problema para a vida toda.
 
7. O câncer de próstata pode provocar disfunção erétil?
Sim. Os tratamentos de radioterapia ou cirurgia para retirada da glândula podem causar o problema.
 
8. Disfunção erétil pode ser o primeiro alerta de problemas no coração?
Sim, especialmente em pacientes de risco. Algumas pesquisas estabelecem uma relação direta entre as duas doenças.
 
9. É possível quebrar o pênis?
Sim, é um trauma que precisa ser operado com urgência. O pênis fica inchado e com uma coloração escurecida, podendo iniciar um processo futuro da doença de Peyronie.
 
10. Como funciona o Viagra? Quem pode e quem não deve usá-lo?  
O remédio tem o poder de enrijecer o pênis, mas só tem efeito se houver estímulo visual e tátil. Alimentos gordurosos e álcool reduzem a absorção do remédio. Homens que tomam remédio para problemas do coração (nitratos) não podem usar esta medicação, apenas injeções aplicadas no pênis.
 
11. Como funcionam as próteses penianas?
A prótese peniana semi-rígida, uma haste de silicone com um fio de prata dentro, garante rigidez durante a penetração. Já a prótese inflável, ainda muito dispendiosa no Brasil, consiste em uma bombinha na pele na bolsa escrotal que, acionada, injeta líquido para dentro das hastes da prótese no pênis, chegando até a ereção.
 
12. O que é prejudicial ao desempenho sexual do homem?
A mistura de bebida alcoólica, energético e Viagra, que acarreta taquicardia, dores pelo corpo e dilatação dos vasos sanguíneos. O Viagra só é útil para quem tem problema de ereção. Um homem que não apresenta problema não terá melhor desempenho sexual caso tome este remédio.