5/15/2018 0h0
Queimaduras
E-mail

Mesmo queimaduras leves trazem riscos

Queimaduras podem atingir diferentes camadas da pele. Por isso, são classificadas em primeiro, segundo e terceiro graus, explica o cirurgião geral do Seconci-SP Samuel Santa Fé Muniz Rosa. As de primeiro grau são leves, causadas principalmente por raios solares, líquidos quentes e fogos de artifícios. Atingem apenas a epiderme, camada mais superficial da pele. Causam dor, ardência intensa e vermelhidão.
    As de segundo grau afetam a camada mais profunda da pele, a derme; e as de terceiro, mais severas, atingem até músculos e nervos, por exemplo. 
    “Quando forma a bolha no local atingido, já é considerada de segundo grau e o indicado é procurar um médico, principalmente quando a vítima for uma criança”, orienta o médico.  “Porque se ela já estiver com uma imunidade baixa, o local lesionado pode funcionar como uma porta de entrada para bactérias e levar a infecções”.
    Queimaduras leves nem sempre são facilmente curáveis, alerta o cirurgião. “Dependendo da extensão da região atingida, o trabalhador poderá ficar até duas semanas afastado de suas atividades laborais para se recuperar”.
    Em todas as situações, o recomendável é lavar o local atingido com água corrente e beber bastante líquido. Aos trabalhadores expostos ao sol, o especialista recomenda o uso do protetor solar fator 30, no mínimo três vezes ao dia. Para prevenir queimaduras provocadas por eletricidade, devem-se evitar fios desencapados e usar botas e luvas de proteção.