7/10/2018 0h0
Saúde ocular
E-mail

Para chamar a atenção sobre a importância dos cuidados com os olhos, 10 de julho foi escolhido como Dia da Saúde Ocular. De acordo com dados do Censo Oftalmológico realizado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBD), existem no País 33 mil crianças cegas e 2,5 milhões de brasileiros com doenças de visão evitáveis.  
    Segundo dr. Edgard Macedo, oftalmologista do Seconci-SP, existem alimentos que contribuem para a saúde ocular e que podem ser incluídos na dieta facilmente, como peixes, ovos, alho e cebola. Além disso, medidas preventivas devem se iniciar ainda no berçário através do exame do reflexo vermelho, mais conhecido por “teste do olhinho”, que já nas primeiras horas de vida investiga a presença de doenças oculares.  “Projetos dentro do ambiente escolar também promovem os cuidados na infância e adolescência, especialmente com o teste de acuidade visual, que analisa alterações e detecta o grau de aptidão. Se houver a necessidade, o aluno deverá ser encaminhado para um oftalmologista que indicará o melhor tratamento”, ressalta o dr. Macedo. 
    Os pais devem estar atentos dentro de casa para alguns indícios que costumam sinalizar que algo não está bem, como desvio do olho, dores de cabeça constantes depois da aula e irritação nos olhos. “Os adultos podem zelar por sua visão a partir de precauções, entre elas, frequentar o oftalmologista uma vez por ano principalmente se já usarem óculos de grau e/ou em caso de uma vida profissional ativa que force bastante a vista. Nesse caso, a recomendação é de 10 minutos de descanso a cada hora trabalhada”, esclarece o médico.
    O excesso de tecnologia com computadores, tabletes e smartphones, que não saem do dia a dia de crianças, jovens e adultos de hoje, aumentam a chance do desenvolvimento de problemas oculares, a começar pela dificuldade para movimentar as pálpebras, ressecamento, lacrimejamento e necessidade de óculos de grau. A exposição ao sol também é prejudicial, por isso a proteção contra raios ultravioletas com o uso de óculos de sol se torna essencial.  
    Outros grandes vilões são os óculos de sol de má qualidade, chamados de “piratas”, óculos de farmácia, manuseio incorreto das lentes de contato, exposição intensa em ambientes com ar condicionado e a realização de consultas em óticas com profissionais não especializados para medir o grau para lente, sendo que a avaliação deve ser acompanhada em consulta médica periódica com o oftalmologista. 
    “Dentro dos canteiros de obras os Equipamentos de Proteção Individual (EPI) devem ser utilizados sempre. Os óculos com proteção lateral são indispensáveis a determinadas funções na construção civil e, nos casos de necessidade de grau, a empresa deve providenciar o equipamento especial. Se houver qualquer tipo de acidente, recomenda-se procurar um médico imediatamente e nunca usar colírios sem prescrição médica”, finaliza.