5/4/2016 0h0
Seconci-SP atualiza estudo sobre inserção da pessoa com deficiência na construção
E-mail

Devido aos riscos da atividade no canteiro de obras, não é uma tarefa fácil para o setor da construção civil incluir pessoas com deficiência (PCDs) em seus quadros. Para contribuir com este cenário, a versão atualizada do Estudo de Viabilidade para Inserção Segura de PCD na Construção Civil foi apresentada pela superintendente do Iepac (Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana) do Seconci-SP, dra. Norma Araujo, durante o evento “O Novo Estatuto da PCD e a Lei de Cotas”, em 27 de abril, no SindusCon-SP, na capital paulista.

Realizado pelo SindusCon-SP e pelo Sintracon-SP, o evento contou com a participação do vice-presidente do Seconci-SP, Haruo Ishikawa, e do superintendente geral desta entidade, Fernando Costa. O estudo ajuda as construtoras com mais de 100 funcionários a cumprirem a Lei de Cotas, que exige a destinação de uma porcentagem de vagas a PCDs. Em sua nova versão, o Estudo incluiu a inserção segura, nos canteiros de obras, de pessoas monoculares, aquelas que enxergam com um olho só.

Ao abrir o evento, o presidente do SindusCon-SP, José Romeu Ferraz Neto, citou a importância do trabalho do Seconci-SP. Ishikawa afirmou que hoje é possível inserir com segurança PCDs nos canteiros de obras graças ao trabalho conjunto da entidade com SindusCon-SP, Sintracon- SP, Fiesp, Superintendência Regional do Trabalho e Emprego de São Paulo do Ministério do Trabalho (SRTE-SP) e outas entidades parceiras.

O deputado estadual e presidente do Sintracon-SP, Antonio Ramalho (PSDB/SP), afirmou que o trabalho do Seconci-SP, ao também administrar estabelecimentos da rede pública de saúde, “é um exemplo que se espalhou pelo Brasil”.

Participaram também do evento, entre outros, a presidente do TRT-SP- 2ª Região, Silvia Pondé; a secretária municipal da Pessoa com Deficiência de São Paulo, Marianne Pinotti; o auditor fiscal da SRTE-SP, José Carlos do Carmo; a presidente de honra do PSDB Mulher, Adriana Ramalho, além de representantes das secretarias estaduais da PCD e de Desenvolvimento Social e INSS. A deputada federal Mara Gabrilli (PSDB/SP), relatora do Estatuto da PCD, enviou de Brasília um vídeo de apoio ao evento.

Para conhecer o Estudo de Viabilidade para Inserção Segura de PCD na Construção Civil, clique aqui.