4/9/2014 0h0
Seconci-SP cria grupo para pessoas com depressão, ansiedade e compulsão
E-mail
Trabalhadores da construção civil contam com atendimento psiquiátrico Um em cada cinco trabalhadores no mundo sofre de algum comprometimento de ordem psíquica, como depressão, ansiedade ou compulsão, de acordo com pesquisa da Organização de Cooperação e de Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para oferecer suporte aos empregados da construção civil que se encaixam nesses quadros, o Seconci-SP criou o Grupo Social de Apoio, que oferece atendimento psiquiátrico. O objetivo do Grupo é compartilhar experiências e problemas emocionais comuns com acompanhamento médico para, dessa forma, contribuir para reabilitação dos transtornos mentais. Entre os principais problemas relatados pelos participantes, que podem ser alguns dos fatores desencadeantes dessas patologias, estão: dependência química, perdas familiares e conflitos domésticos. “Uma pessoa, ao ouvir o problema da outra e a forma como ela conseguiu lidar com a situação, se fortalece e passa a enxergar uma possibilidade de superar o seu conflito. Neste processo, a interação propicia mais sucesso para o tratamento de ambas”, explica a médica psiquiatra do Seconci-SP, Amara Alice Darros, responsável pelo serviço. A OCDE constatou ainda que pessoas com transtornos mentais geralmente faltam ao trabalho por motivos médicos e entre 30% e 50% dos casos se devem à saúde mental debilitada. Fazer com que a pessoa continue a trabalhar sem a necessidade de afastamento é um dos principais alvos do Grupo Social de Apoio, que está sob a responsabilidade do setor de Serviço Social, coordenado por Angela Nogueira Braga da Silva. Amara relata que muitas pessoas têm dificuldade de aceitar a depressão e/ou a ansiedade. “O primeiro passo é assumir o problema, para então conseguir lidar com as dificuldades”, diz. O atendimento ambulatorial é uma iniciativa do Seconci-SP que contribui para evitar a internação. “É importante que os departamentos de Recursos Humanos das empresas da construção civil saibam lidar com o problema de cada trabalhador de forma delicada e individualizada e nunca colocá-los em um mesmo padrão”, enfatiza a médica. Serviço Os trabalhadores das empresas contribuintes do Seconci-SPque desejam integrar o Grupo de Social de Apoio podem entram em contato pelo telefone (11) 3664-5065.