9/14/2015 13h11
Seconci-SP estimula autoexame para detecção do câncer de boca
E-mail

Com a meta de sensibilizar os trabalhadores da construção civil sobre os perigos do câncer de boca, o Seconci-SP lança uma campanha nos canteiros de obras sobre a importância do autoexame para a identificação de um possível câncer bucal. “Os principais fatores de risco estão ligados ao hábito de fumar, de ingerir bebida alcoólica, ter má higiene bucal, usar próteses dentárias mal adaptadas e ficar muito tempo exposto ao sol, sem protetor solar”, alerta Jefferson Podestá Brandão, gerente de Odontologia do Seconci-SP. Os primeiros sinais da doença podem ser identificados por meio do autoexame. Diante de um espelho, com boa iluminação, deve-se observar os lábios, língua, embaixo da língua, gengivas, mucosa interna (bochecha), céu da boca e região das amígdalas. Feridas esbranquiçadas ou avermelhadas que não cicatrizam são o principal indício do câncer de boca. “Detectando qualquer sinal de anormalidade, o trabalhador deve procurar um cirurgião-dentista. O câncer bucal tem cura, desde que seja diagnosticado no início e tratado da maneira adequada”, pontua o especialista. Outro vilão agente causador da doença é o vírus HPV (papilomavírus humano). Recentemente a Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS) realizou um congresso para discutir o avanço deste câncer entre pessoas que possuem o vírus. “Os especialistas buscam respostas para o aumento das taxas de câncer bucal associado ao HPV. Enquanto isso, é fundamental realizarmos campanhas de conscientização, já que prevenir é sempre o melhor remédio”, enfatiza Brandão. Só no Brasil, em 2014, ocorreram 11 mil novos casos de câncer bucal entre os homens e 4 mil em mulheres, de acordo com estimativa do INCA (Instituto Nacional de Câncer). Dados do Ministério da Saúde mostram que fumar aumenta em até 15 vezes a probabilidade de desenvolver a doença e quem consume bebida alcoólica em excesso eleva em cerca de 9 vezes. Os dois hábitos associados tornam o risco 35 vezes maior. Além disso, o câncer de boca representa 10% de todos os casos de câncer no mundo, sendo o sexto tipo mais frequente. “Para reduzir o avanço da doença e a mortalidade, é necessário que haja um diagnóstico precoce feito por meio do exame clínico dos tecidos do interior da boca, realizado obrigatoriamente por um profissional de saúde capacitado, com o qual será possível identificar tanto lesões potencialmente malignas quanto o câncer em estágios iniciais, possibilitando um tratamento menos agressivo e o aumento da sobrevida”, orienta o gerente de Odontologia do Seconci-SP.  Serviço Empresas da construção que desejam fazer um diagnóstico da saúde bucal dos seus trabalhadores podem contratar os serviços do Seconci-SP. O contato deve ser feito com o setor de Relações Empresariais - (11) 3664-5844 / relacoesempresariais@seconci-sp.org.br