9/25/2019 0h0
Seconci-SP lança a primeira meta para elevar segurança assistencial
E-mail

O Seconci-SP lançou em 13 de setembro, no 1º Encontro Corporativo de Segurança Assistencial, a primeira meta do seu movimento corporativo para aumentar a segurança no atendimento aos seus pacientes. O evento reuniu 400 líderes das unidades da entidade, na sua Unidade Central.
    O projeto visa ir à raiz dos erros no atendimento aos pacientes, para evitar sua repetição. Tem seis metas: Identificação Correta; Comunicação Efetiva; Segurança em Medicamentos de Alta Vigilância; Cirurgia Segura; Reduzir Riscos de Infecção e Dano por Queda.
    O presidente do Seconci-SP, Haruo Ishikawa, destacou que “sempre buscamos a excelência no atendimento, por isso a maioria das nossas unidades tem certificação de qualidade nos níveis mais elevados. Agora, este projeto nasce para trazer ainda mais segurança aos nossos pacientes”.
    O projeto foi estruturado a partir do trabalho de um Comitê Corporativo de Segurança Assistencial, criado em janeiro de 2018, coordenado pelo especialista Gonzalo Vecina Neto, com o apoio da consultora Adélia Marçal dos Santos e a participação da dra. Norma Araujo, superintendente do Iepac do Seconci-SP, e de representantes das unidades. 
    A primeira meta do projeto, de identificação correta do paciente, visa evitar a administração de medicamentos errados, a indefinição de diagnósticos e as condutas clínicas e os procedimentos incorretos. Para isso, foi estabelecida uma verificação sistêmica com dois identificadores padrões: nome completo e data de nascimento. 
    Para o cumprimento da meta, os profissionais adotarão medidas que abrangem desde o cadastro do paciente na recepção da unidade até a realização de procedimentos, visando resguardar a segurança do paciente em todos os processos pelos quais ele venha a passar.