2/25/2015 12h0
Seconci-SP oferece serviço de consultoria em nutrição para empresas da construção civil
E-mail
Pesquisa detectou que os principais problemas de alimentação em canteiro de obras são as bebidas industrializadas, o excesso de sódio e a ausência de legumes e frutas  O Seconci-SP - Serviço Social da Construção está oferecendo um novo serviço voltado para as empresas da construção  civil em todo o Estado de São Paulo, o de consultoria nutricional. O objetivo é contribuir para que as construtoras ofereçam refeições balanceadas aos seus trabalhadores. Para mapear as possibilidades de melhorias na alimentação desse público, uma pesquisa foi realizada pelo Seconci-SP em um canteiro de obra da capital paulista. Os resultados apontaram que os cardápios estavam qualitativamente desequilibrados, com excesso de gorduras e carboidratos, servidos no mesmo dia e, muitas vezes, na mesma refeição. O estudo mostrou ainda que devem ser evitadas bebidas industrializadas, cafés adoçados, alimentos com alto teor de sódio – proveniente do sal de cozinha e de alimentos embutidos –, e que deve ser estimulado o consumo de frutas, verduras e legumes. A nutricionista clínica do Seconci-SP, Paula Simões Garcia, dá dicas para que as construtoras verifiquem se a alimentação oferecida pelas empresas terceirizadas, responsáveis por servir as refeições dentro dos canteiros, proporciona um equilíbrio nutricional entre os alimentos. “É importante conferir se os pratos servidos estão equilibrados e com adequada quantidade de óleo e sal nas preparações com oferta de todos os nutrientes necessários ao corpo humano”, enfatiza a nutricionista. Cuidados A nutricionista chama a atenção das construtoras para os diversos prejuízos que uma má alimentação pode ocasionar.  
  • Excesso de gorduras e calorias: são fatores de risco para o aumento de peso e gordura corporal, além de contribuir para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como o diabetes, hipertensão arterial, dislipidemias entre outras.
 
  • Doenças cardiovasculares: uma alimentação não balanceada colabora para o surgimento de doenças cardiovasculares, além de ser um agravante para os portadores destas enfermidades.
 
  • Queda na produtividade: refeições pesadas exigem do organismo uma digestão mais lenta e resultam na fadiga, que reflete diretamente no desempenho do trabalhador.
 
  • Absenteísmo: o clima tropical no país exige uma alimentação leve, caso contrário, o trabalhador pode se sentir mal e faltar ao trabalho por indisposição.
  Avaliações das condições higiênicas nos canteiros de obra também foram feitas pela equipe do Seconci-SP. Irregularidades foram encontradas quanto ao layout das cozinhas e dos refeitórios, falhas no procedimento de higienização e manipulação dos alimentos, além da ausência de processos técnicos para o transporte das refeições.   Riscos A intoxicação alimentar é um dos principais problemas que pode existir nesses ambientes. Alimentos com a presença de fungos e bactérias podem levar os trabalhadores a uma série de Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs), como diarreia, vômito e até a morte, causada pela ingestão de alimentos contaminados.   As empresas da construção, contribuintes ou não ao Seconci-SP, podem ter acesso aos serviços, mediante contato com a Gerência de Relacionamento com o Mercado - (11) 3664-5059 / relacoesempresariais@seconci-sp.org.br.