1/23/2018 0h0
Segurança do trabalho
E-mail

José Bassili, gerente de Segurança Ocupacional do Seconci-SP, afirma que os cuidados com os trabalhadores e o ambiente ocupacional têm crescido muito nos últimos tempos. Neste contexto, a equipe desta área da entidade manteve a todo vapor a elaboração e a implantação do PPRA (Programa de Prevenção de Riscos Ambientais), que identifica riscos físicos, químicos e biológicos existentes nos postos de trabalho.
    Para 2018, a entidade apresenta perspectivas positivas para a área de Segurança do Trabalho a partir de um novo desafio: o eSocial (Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas). “Nosso trabalho será contribuir para que o empregador organize suas informações, de saúde e segurança, que serão anexadas nesta plataforma”, explica Michel Sotelo, engenheiro de segurança do trabalho do Seconci-SP. 
    A partir deste mês de janeiro, empresas com faturamento superior a R$ 78 milhões serão obrigadas a transmitir suas informações trabalhistas, tributárias e previdenciárias pelo eSocial. Estas obrigações deverão ser assumidas pelas demais empresas a partir de julho. Já em janeiro de 2019, a obrigatoriedade se estenderá às informações de Saúde e Segurança do Trabalho para todas as empresas.
    A demanda de análise ergonômica, que avalia funções e processos de profissionais em seu local de trabalho, apresentou aumento substancial durante o ano de 2017. A análise é parte fundamental e obrigatória da plataforma eSocial, fato que impulsionou novas solicitações. 
    Novos treinamentos e consultorias para os clientes estão previstos no planejamento deste ano. “O Seconci-SP possui produtos definidos e personalizados de acordo com a necessidade do cliente. Criamos soluções adequadas para cada empresa”, destaca Bassili.