Seguindo a tendência mundial de atenção à saúde de agregar o ensino e a pesquisa à assistência, e ciente de que um dos melhores caminhos para a excelência profissional é a educação permanente, em julho de 2007, o Seconci-SP fundou o Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana (IEPAC).

O IEPAC é responsável por alinhar o aprimoramento contínuo das competências técnicas, gerenciais e comportamentais dos colaboradores e prestadores de serviço aos objetivos estratégicos da entidade e por difundir a cultura do Seconci-SP, incluídas as atividades voltadas à comunidade em geral.

A  missão do Instituto é gerar, investigar e difundir conhecimentos na área da saúde com excelência e qualidade para benefício do ser humano e tem como visão tornar-se referência nas áreas de ensino e pesquisa.

Para assessorá-lo em suas atividades, o IEPAC dispõe de Conselho Científico, Comitê de Ética em Pesquisa, Comissão de Residência Médica (Coreme) e Comissão de Ensino. Além disso, conta com Núcleos de Ensino e Pesquisa (NEPs) no Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS), no Hospital Estadual Vila Alpina (HEVA),  no Hospital Regional de Cotia (HRC) e no Hospital Estadual de Sapopemba (HESAP)

As atividades desenvolvidas pelo Instituto estão organizadas sob os seguintes eixos:
– Centro de Pesquisa – Coordena estudos epidemiológicos e de pesquisa clínica e conta com um Comitê de Ética em Pesquisa.
– Centro de Informação e Memória – Responsável pela memória institucional do Seconci-SP e consolidação de informações corporativas.
– Escola de Saúde – Atua de forma descentralizada e compreende Ensino Médico, e Campos de Estágio Curriculares nas áreas de Enfermagem, Fisioterapia, Biomedicina, Nutrição e Farmácia.
– Cursos e Eventos Corporativos – Organiza, realiza, apoia e/ou patrocina cursos e eventos assistenciais, institucionais, técnico-científicos, e online.
O IEPAC é um departamento do Seconci-SP, participando do Comitê Estratégico da Entidade, que tem entre suas atribuições aprovar políticas e linhas de pesquisa, indicadores de produção e de processos, afiliações com outros centros e instituições e apreciar a proposta orçamentária e a destinação de recursos.

Equipe do IEPAC

Gerente Corporativa de Segurança do Paciente: Lisiane Valdez Gaspary

http://lattes.cnpq.br/6076367983081620

Supervisora: Denise Calderari de Carvalho

Analista de EAD: Vivian Montezano Cruz

Analista de Planejamento e Pesquisa: Julio Cesar Jorge Costa  

Auxiliar Administrativo: Thais da Silva Pereira 

Conselho Científico

Órgãos assessores

O Conselho Científico do Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana (IEPAC) é composto por pessoas de reconhecida notoriedade acadêmica e pela sua Superintendência, e tem as seguintes atribuições:

  • Acompanhar as atividades de Ensino e Pesquisa do IEPAC através de relatórios das diversas áreas
  • Apreciar previamente projetos de pesquisa e cursos institucionais indicando parceiros, quando necessário, aprovados pelo Comitê Estratégico
  • Apreciar projetos encaminhados e analisados pelo Centro de Pesquisa do IEPAC, com o aval do Comitê Estratégico, para serem subvencionados
  • Incentivar e apoiar as atividades de Ensino, Pesquisa e Educação para leigos
  • Acompanhar a produção científica do IEPAC
  • Aprovar o calendário de cursos de atualização

Composição do Conselho Científico:

Nome


Instituição Representada


Link Lattes


Profa. Dra. Ana Cristina Freitas de Vilhena Abrão 


Universidade Federal de São Paulo-Unifesp/EPM


http://lattes.cnpq.br/9986621531942283

Profa. Dra. Ana Maria Malik


Fundação Getúlio Vargas


http://lattes.cnpq.br/9829102938377756


Prof. Dr. Gonzalo Vecina Neto


Faculdade de Saúde Pública da USP


http://lattes.cnpq.br/1344305265478372


Prof. Dr. Heitor Pons Leite


Universidade Federal de São Paulo-Unifesp/EPM


http://lattes.cnpq.br/5958169766712503


Profa. Dra. Hillegonda Maria Dutilh Novaes


Faculdade de Medicina da USP


http://lattes.cnpq.br/2725348719800518


Prof. Dr. Marco Antônio de Moraes


Associação Nacional de Enfermagem do Trabalho


http://lattes.cnpq.br/5013717350188867


Prof. Dr. Nivaldo Carneiro Jr.


Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo


http://lattes.cnpq.br/9456502802731970


Profa. Dra. Norma Suely de Almeida Araújo


Instituto de Ensino e Pesquisa Armênio Crestana - Seconci-SP


http://lattes.cnpq.br/8568538278994486


Profa.Patrícia Ruy Vieira


Universidade Federal de São Carlos


http://lattes.cnpq.br/5066432413487856


Comitê de Ética em Pesquisa – Clique aqui.

Programas de Residência Médica – credenciados CNRM – Ministério da Educação (MEC)

Comissões de Residência Médica (Coremes)

Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS), Hospital Estadual Vila Alpina (HEVA) Hospital Regional de Cotia (HRC), Hospital Estadual de Sapopemba (HESAP) e Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

Ensino e Capacitação

Curso de Especialização em Endoscopia Ginecológica e Treinamento em Cirurgia Geral do HESAP credenciado pelo CBC/Colégio Brasileiro de Cirurgiões.

Principais estudos vinculados à construção civil

Estudo de Viabilidade para Inserção Segura de Pessoas com Deficiência (PCDs) na Construção Civil – Clique aqui.

Análise Técnica do Nexo Técnico Epidemiológico Previdenciário (NTEP) – Clique aqui.

Cursos e Eventos

Cursos e Eventos Realizados

2021

  •  Solenidade Online Corporativa de Encerramento da Residência Médica 2020
  • Reunião online mensal do Comitê Permanente Regional do Estado de São Paulo (CPR-SP) – NR-18
  • Netiqueta
  • Webinar Semana Mundial de Aleitamento Materno
  • Webinar Semana da Segurança do Paciente
  • Webinar Setembro Amarelo
  • Webinar Outubro Rosa

2020

  • SolenidadeCorporativa de Encerramento da Residência Médica 2019
  • Reuniões Online do Comitê Corporativo de Segurança Assistencial
  • Webinar do Dia Mundial da Segurança do Paciente
  • Curso de Formação de Cuidador de Idoso Atuação Domiciliar

2019

  • Solenidade Corporativa de Encerramento da Residência Médica 2018
  • Workshop de lançamento do 6º Prêmio Seconci-SP
  • Cerimônia de Entrega do 6º Prêmio Seconci-SP
  • II Jornada de Serviço Social das Unidades Administradas pelo Seconci-SP
  • Curso de Manejo Clínico em Aleitamento Materno_2019
  • Evento do Comitê Gestor Integrado HGIS e HRC | Planejamento Estratégico
  • Reunião Comitê Corporativo de Segurança Assistencial
  • Encontro Corporativo de Segurança Assistencial
  • Prêmio Destaque Médico (HGIS e HRC)
  • SIPAT 2019 – Seconci-SP
  • I Jornada Corporativa de Assistência Farmacêutica do Seconci-SP

2018

  • Capacitação para Testes Rápidos – Vigilância Epidemiológica Lapa/Pinheiros
  • Workshop de Lançamento do 5º Prêmio Seconci-SP de Saúde e Segurança do Trabalho
  • Reunião do Instituto Brasileiro das Organizações Sociais de Saúde (IBROSS)
  • I Evento Corporativo em Comemoração à Semana Mundial de Aleitamento Materno_2018
  • Prêmio Destaque Médico HGIS e HRC
  • Curso de Manejo Clínico em Aleitamento Materno HEVA

2017

  • Workshop “Assédio Moral”
  • Projeto de Implantação do E-Social
  • Treinamento Inteligência Emocional
  • I Encontro de Clínica Médica em Urgência e Emergência
  • Comitê Gestor Integrado HGIS \ HRC – Disclosure
  • Palestra Diversidade e Inclusão

2016

  • Curso de Profilaxia do TEV no Paciente Cirúrgico
  • Curso Emerge Brasil – Síndromes Coronárias Agudas – 3ª edição

2015

  • Atualização em Intercorrências Clínicas no Ambulatório Odontológico
  • Aula de Eletroneuromiografia – Hospital Regional de Cotia (HRC)
  • Curso de Profilaxia do TEV no Paciente Cirúrgico
  • Curso de Capacitação de Comissão de Ética Médica (CEM)
  • I Encontro Corpo Clinico – Hospital Geral de Itapecerica da Serra (HGIS)
  • QSSP – ENSP Banca de Avaliação TCC – V Jornada de Fisioterapia das Unidades Gerenciadas pelo Seconci-SP

2014

  • Abordagem Médica e Odontológica da Síndrome Miofascial
  • I Jornada de Serviço Social das Unidades Administradas pelo Seconci-SP
  • IAM com supra de ST: O desafio da reperfusão em uma grande metrópole
  • Implantação do Protocolo TEV – Hospital Estadual de Sapopemba (HESAP)
  • IV Jornada de Fisioterapia das Unidades Administradas pelo Seconci-SP
  • Grupo de Estudos para a Inclusão de Profissionais de Enfermagem com Deficiência em Serviços de Saúde
  • Seconci-SP  e a Gestão da Qualidade

Locação de Espaços

Locais climatizados e equipados para eventos técnico-científicos em localização privilegiada e com acessibilidade.

Teatro

O Teatro Seconci-SP, inaugurado em 2009, conta com recursos modernos e de alta tecnologia, sendo projetado para eventos de diversas finalidades.

Equipado com:

• Iluminação cênica
• Sonorização
• Ar-condicionado
• 1 tela multimídia
• 1 projetor multimídia
• Entrada independente
• Acessível para Pessoas com Deficiência
• Pedestal para bandeira

Foyer com espaço para instalação de stand, divulgação de produtos, alimentação e networking.

O Teatro Seconci-SP, inaugurado em 2009, conta com recursos modernos e de alta tecnologia, sendo projetado para eventos de diversas finalidades.

Mezanino

O Mezanino conta com recursos multimídia e amplo espaço para eventos, montagem de lounges e stands, entre outros.

Equipado com:

• Ar-condicionado
• Data Show
• Quadro Branco
• Flip Chart

Local: Sede do Seconci-SP, 2° andar. 
Área: 149,40m².
Capacidade: 60 pessoas (devido à pandemia, lotação sujeita à definição do Plano SP).

Inclusão Digital

A sala de Inclusão Digital conta com infraestrutura avançada para apoio a atividades/treinamentos relacionados à tecnologia de informação.

Equipada com:

  • Ar-condicionado
  • TV LCD 52” FullHD
  • 16 computadores
  • Flip Chart

Local: Sede do Seconci-SP, 7° andar. 
Área:
 27,21m².
Capacidade: 16 pessoas (devido à pandemia, lotação sujeita à definição do Plano SP).

 

 

Auditório

O auditório é um ambiente estruturado para reuniões de grupo e treinamentos, entre outras atividades corporativas.

Equipado com:

  • Ar-condicionado
  • Data Show
  • Flip Chart


Local:
 Sede do Seconci-SP, 10° andar.
Área: 78,62m²..
Capacidade: 50 pessoas (Devido à pandemia, lotação sujeita à definição do Plano SP).

 Venha nos fazer uma visita e conhecer todos os recursos disponíveis para o sucesso do seu evento!

Sala de Aula

A sala de aula multimídia é direcionada a treinamentos técnico-científicos e comportamentais.

Equipada com:

  • Ar-condicionado
  • Data Show
  • Quadro Branco
  • Flip Chart


Local:
 Sede do Seconci-SP, 10° andar.
Área: 29,67m².
Capacidade: Capacidade: 25 pessoas (devido à pandemia, lotação sujeita à definição do Plano SP).

 Venha nos fazer uma visita e conhecer todos os recursos disponíveis para o sucesso do seu evento!

Centro de Informação e Memória

  • Apoio à participação de colaboradores em eventos técnico-científicos (levantamento bibliográfico e elaboração de pôsteres e apresentações)
  • Recuperação, guarda e disponibilização da memória do Seconci-SP
  • Consolidação das informações assistenciais da entidade/suporte para elaboração do Relatório de Filantropia
  • Coordenação de atividades culturais

Escola Descentralizada de Saúde

Ensino Médico

Os Programas de Ensino Médico são realizados em Unidades administradas pelo Seconci-SP, cabendo ao IEPAC a organização e realização de todo o processo seletivo, gestão dos processos administrativos vinculados e o acompanhamento do processo de ensino.

PROGRAMAS DE RESIDÊNCIA MÉDICA

Realizados nos hospitais públicos estaduais que se encontram sob a administração do Seconci-SP (Hospital Geral de Itapecerica da Serra, Hospital Estadual Vila Alpina, Hospital Regional de Cotia, Hospital Estadual de Sapopemba) e a partir de novembro de 2019, o Conjunto Hospitalar de Sorocaba), a Residência Médica teve início em 2008, por ocasião do credenciamento pelo MEC/CNRM do Programa de Cirurgia Geral do Hospital Estadual Vila Alpina. A partir de 2014, segue com os credenciamentos dos novos Programas de Residência Médica nos Hospitais, em diferentes especialidades, disponibilizando anualmente as vagas para o ingresso no primeiro ano através de Escolha Pública realizada pelo SUS/SES-SP.,

Abaixo, o quadro atualizado da residência médica nos hospitais sob gestão

Clique na imagem para ampliar, mover e compartilhar. Use os botões do lado superior direito.

Programas de Especialização Médica

Treinamento de Cirurgia Geral – Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC)

Trata-se de um estágio de especialização em Cirurgia Geral para médicos, com credenciamento do Colégio Brasileiro de Cirurgiões (CBC), realizado no Hospital Estadual de Sapopemba.

Programa de Especialização em Endoscopia Ginecológica

Com carga horária de 740 horas, o curso ocorre no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Barradas, desde 2010, em colaboração com o Hospital Estadual Vila Alpina e o Hospital Estadual de Sapopemba, disponibilizando cincovagas anualmente.

Veja as informações sobre o próximo Programa:
 Edital
Cartaz
Resultado final

Campos de Estágio Complementares

  • O IEPAC aprecia solicitações oriundas de instituições de ensino para a realização de campos de estágio complementares de ensino médico, vinculados aos Programas de Residência Médica em diferentes especialidades, nas Unidades administradas pelo Seconci-SP.

A publicação se encontra aqui.

Campos de Aprendizagem

O IEPAC, por meio da gestão das parcerias com diversas instituições de ensino, oferece anualmente cerca de 5000 vagas, com mais de 25 mil horas de campos de aprendizagem nas áreas de Medicina, Enfermagem, Fisioterapia e Nutrição. As contrapartidas obtidas das instituições parceiras possibilitam o acesso de colaboradores aos diversos cursos de nível técnico, graduação e pós-graduação. A solicitação de campos nas instituições de ensino devem seguir as seguintes etapas:

I – A solicitação pela instituição de ensino deverá ocorrer pelo e-mail: iepac@seconci-sp.org.br, obedecendo os seguintes períodos:

II – Preencher o formulário (link disponível no final da página), salvar e enviar para iepac@seconci-sp.org.br

III – O IEPAC entra em contato com a instituição de ensino solicitante para negociar as condições contratuais em que se dará o campo, tendo em vista a necessidade da instituição de ensino solicitante e a disponibilidade pactuada com a Unidade Assistencial.

IV – Em caso de aprovação, toda a documentação deverá estar disponível até quinze dias antes do início do campo e o IEPAC fará contato com a Unidade Assistencial para agendar o reconhecimento de campo pelo professor que acompanhará os alunos.

V – O IEPAC encaminhará para a Unidade Assistencial o Programa de Estágio, a listagem de alunos e o nome do professor que os acompanhará, o respectivo Seguro de Acidentes Pessoais e a cópia da Carteira de Vacinação atualizada dos participantes.

Importante: Nenhum campo terá início antes da formalização completa da documentação

Prazo encerrado para solicitação de campo de aprendizagem

Importante: Nenhum campo terá início antes da formalização completa da documentação

 

Concurso de Seleção para Residência em Cirurgia e Traumatologia
Buco-Maxilo-Facial 2023 do Conjunto Hospitalar de Sorocaba- CHS

Edital

Centro de Pesquisa

O Centro de Pesquisa atua na coordenação de estudos epidemiológicos e de pesquisa clínica e no gerenciamento de banco de dados.
O IEPAC gerencia, para avaliação no Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), por intermédio da Plataforma Brasil, o recebimento de mais de quinze projetos/pesquisas por ano.

Comitê de Ética em Pesquisa

O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) é um órgão colegiado e multidisciplinar, subordinado à Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP), com a função de implementar as normas e diretrizes regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos, aprovadas pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa e pelo Conselho Nacional de Saúde. Tem função normativa, deliberativa, consultiva e educativa, sendo suas atribuições, as previstas na legislação específica e, em especial:

  • Revisar e dar parecer sobre todos os protocolos de pesquisa envolvendo seres humanos, cabendo-lhe a responsabilidade primária pelas decisões sobre a ética da pesquisa a ser desenvolvida na instituição, de modo a garantir e resguardar a integridade e os direitos dos voluntários participantes nas referidas pesquisas
  • Desempenhar papel consultivo e educativo, fomentando a reflexão em torno da ética na ciência
  • Receber denúncias e requerer a apuração sobre trabalhos de pesquisa
  • Fiscalizar os protocolos em andamento.

Os projetos para apreciação do CEP deverão ser registrados na Plataforma Brasil.
São membros integrantes do CEP:

Clique na imagem para ampliar, mover e compartilhar. Use os botões do lado superior direito.

Instruções e Procedimentos da Plataforma Brasil

Pesquisador 1: O pesquisador deve se cadastrar no site da Plataforma Brasil, clicando aqui.

Importante: Aconselhamos a leitura prévia dos seguintes manuais, para melhor entendimento do funcionamento da Plataforma Brasil, antes de seguir com o processo de cadastramento:
a) Manual de Cadastro de Usuário: Clique aqui para baixar
b) Manual de Submissão de Projeto de Pesquisa: Clique aqui para baixar

Para realizar o cadastro é necessário ter em mãos:

  • – Arquivo digital contendo a identidade (RG) escaneada (frente e verso)
  • – Arquivo digital contendo uma foto, de preferência 3×4
  • – Número do CPF e RG

2. Após preencher o cadastro, o pesquisador receberá um e-mail contendo uma senha e informações sobre o acesso à Plataforma Brasil. Se desejar, será possível alterar a senha no primeiro acesso na aba “Meus Dados”.

3. Passos para cadastrar um projeto de pesquisa:

3.1. Acesse a Plataforma Brasil com seu e-mail de acesso e senha.

3.2. Para submeter um novo protocolo de pesquisa clique em “Nova Submissão”. Para cadastrar projetos aprovados anteriores à Plataforma Brasil clique em “Projeto anterior”.

3.3. Na primeira tela, o pesquisador deverá responder à pergunta inicial: se há o envolvimento de seres humanos na pesquisa (de forma direta ou indireta).  Só se conseguirá avançar, caso a resposta a esta pergunta seja “sim”. Outras informações solicitadas na primeira tela: equipe da pesquisa (toda a equipe de pesquisa deve estar cadastrada na Plataforma Brasil); assistentes de pesquisa (pessoas que podem continuar o preenchimento do formulário precisam estar cadastradas na Plataforma Brasil); instituição proponente (a instituição proponente – onde será feita a pesquisa – deverá ser adicionada no momento do cadastro do pesquisador ou, caso o cadastro já tenha sido feito, entrar em “Alterar Meus Dados” e adicionar a Instituição procurando pelo CNPJ 61.687.356.0001-30 (Seconci-SP) que é o responsável pela administração dos serviços públicos sob sua gestão e nacionalidade do estudo. O pesquisador só avançará para a tela seguinte se a primeira tela estiver totalmente preenchida.

3.4. Na segunda tela, o pesquisador deverá informar a área de estudo, se o estudo pertence a alguma área temática especial (Grupo 1), a grande área do conhecimento, o propósito do estudo, o título da pesquisa, quem será o pesquisador principal e quem deverá ser contatado pelo sistema para receber as informações necessárias.

Tenha muita atenção para preencher esses dados corretamente, pois se seu projeto não pertencer a nenhuma das áreas especiais e você enquadrá-lo equivocadamente em uma dessas áreas (que demandam apreciação da CONEP), ele será automaticamente enviado para a CONEP após a aprovação do CEP e não será permitido o início do estudo.

3.5. Na terceira tela, serão solicitados dados referentes ao desenho de estudo, ao apoio financeiro (se próprio ou agência de financiamento) e palavras-chave (que serão adicionadas uma a uma). Se for uma pesquisa clínica, serão solicitados adicionalmente os seguintes dados: se o estudo é experimental ou observacional, a que fase pertence, CID, descritores, natureza da intervenção, uso de placebo e período de washout. O pesquisador só avançará para a tela seguinte, se a terceira tela estiver totalmente preenchida.

3.6. A quarta tela é o detalhamento do estudo. O pesquisador informará introdução, resumo, hipóteses, objetivo primário, objetivos secundários, metodologia, critérios de inclusão e exclusão, riscos, benefícios, metodologia de análise de dados, desfecho primário, desfecho secundário, tamanho da amostra, data do primeiro recrutamento e países de recrutamento (em casos em que essas informações se aplicam). Os campos introdução, resumo, hipóteses, objetivo primário, objetivos secundários, metodologia, critérios de inclusão e exclusão, riscos, benefícios, metodologia de análise de dados, desfecho primário e desfecho secundário comportam até 4 mil caracteres. Assim, recomendamos que, se no projeto original tais campos ultrapassarem os 4 mil caracteres, ao final da submissão, o pesquisador anexe ao sistema o arquivo contendo o projeto completo. O pesquisador só avançará para a tela seguinte se a quarta tela estiver totalmente preenchida.

3.7. Na quinta tela são outras informações. O pesquisador informará se usará ou não prontuários (se a resposta for positiva, será solicitado maior detalhamento sobre esse acesso), o número de indivíduos que serão abordados pessoalmente, recrutados ou que sofrerão algum tipo de intervenção, o número de grupos em que os indivíduos serão divididos, se o estudo é multicêntrico ou não (em caso positivo, serão solicitados os nomes dos centros participantes), adição de instituição coparticipante (em caso de existir). O pesquisador deverá informar se solicita ou não dispensa do TCLE – Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (em caso positivo, deverá incluir justificativa).  Nesta tela deverá ser informado ainda o cronograma de execução, o orçamento e a bibliografia do estudo (que devem ser inseridos item por item) além de outras informações que julgar relevante. Neste ponto, o pesquisador deve clicar em “imprimir folha de rosto” e a folha será gerada. A folha de rosto gerada deverá ser impressa, assinada, carimbada e escaneada. Isso significa que a submissão de protocolos de pesquisa não poderá ser feita em um momento único.

O pesquisador deve anexar também o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE) e o instrumento de coleta de dados. O TCLE precisa, obrigatoriamente, ser anexado em um arquivo separado, mas o instrumento de coleta de dados poderá ser anexado juntamente com o arquivo do projeto.

3.8. A sexta tela é de finalização. O pesquisador informará sobre a necessidade de manter sigilo do projeto de pesquisa e qual o prazo para a manutenção desse sigilo. Ao final, o pesquisador deverá ler e aceitar o Compromisso Geral e o Compromisso de Financiamento e de Orçamento.  Se não aceitar estes Compromissos, o projeto não poderá ser enviado.  Após o envio, o projeto poderá ser aceito ou rejeitado pelo CEP. Se for rejeitado, o pesquisador receberá um e-mail notificando que deve acessar a página da Plataforma Brasil e o sistema informará o motivo da rejeição (falta de documentos, documentos não assinados, documento anexado errado, etc.).  Se for aceito, a notificação informará que o projeto foi encaminhado para Relatoria e inicia-se a contagem de tempo de 30 dias.

4. A notificação de pendências e o parecer do CEP serão obtidos através da Plataforma Brasil. Os pesquisadores devem ter cuidado ao responder as pendências e procurar o CEP antes de enviá-las via sistema, se tiver dúvidas, pois se as pendências não forem atendidas a contento, o projeto será “Não aprovado”. Não haverá “pendência da pendência”.

5. Projetos de outras instituições sem CEPs cadastrados no sistema: quando o pesquisador clicar em “Enviar o projeto ao CEP”, os projetos serão enviados diretamente à CONEP e é a Comissão que decidirá qual CEP apreciará o projeto. Caberá a ela enviar o estudo ao CEP escolhido.

Importante! Caso seja colaborador/funcionário do Seconci-SP, o pesquisador deverá se dirigir ao NEP – Núcleo de Ensino e Pesquisa (no caso dos Hospitais) ou direcionar suas dúvidas ao IEPAC (no caso das demais Unidades da gestão própria/pública) através do e-mail de contato para obter esclarecimentos ou informações para obter esclarecimentos e/ou informações adicionais necessárias: cep@seconci-sp.org.br

Regimento Interno do CEP – Comitê de Ética em Pesquisa do Seconci-SP