Seconci-SP sedia congresso de higienistas ocupacionais

O Seconci-SP sediou de 22 a 24 de agosto o 16º Congresso Brasileiro de Higiene Ocupacional e o 29º Encontro Brasileiro de Higienistas Ocupacionais da ABHO (Associação Brasileira de Higienistas Ocupacionais). A higienização ocupacional é a parte da saúde e segurança do trabalho responsável pelas análises de riscos físicos, químicos e biológicos nos ambientes de trabalho.

Maristela Honda, presidente do Seconci-SP, afirmou em discurso na abertura do evento que “um dos nossos desafios é tornar a higiene ocupacional mais conhecida entre as empresas. E para tanto, consideramos fundamental nossa recente parceria com a ABHO”.

Maristela relatou que os higienistas ocupacionais do Seconci-SP adotam vários sistemas de avaliação de riscos, especialmente o da Conferência Americana de Higienistas Industriais Governamentais. “Nossas checagens são realizadas considerando a situação mais severa possível [do ambiente de trabalho]. A partir dessas observações, apresentamos às empresas um plano de prevenção de acidentes, contribuindo drasticamente para sua redução.”

Novo aperfeiçoamento de normas

Luiz Carlos de Miranda Junior, presidente da ABHO, destacou que a realização do congresso no Seconci-SP marcava “o início de uma parceria profícua” entre as duas entidades, dada a importância da higiene ocupacional na prevenção de acidentes.

Miranda chamou a atenção para as sugestões dadas pela ABHO para aperfeiçoar os novos textos de duas Normas Regulamentadoras: a 9, que estabelece a obrigatoriedade de implementar um Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA), e a 15, que estipula as atividades consideradas insalubres e os cuidados a serem tomados para preservar saúde dos trabalhadores envolvidos.

Em sua apresentação, o dr. Giancarlo Brandão, gerente Médico Executivo do Seconci-SP, relatou que a entidade tem 137 equipamentos para avaliações de higiene ocupacional, 25 técnicos e três engenheiros de segurança do trabalho, colaborando para a missão da entidade de promover a saúde e as melhores práticas de segurança nos canteiros de obras.

Ainda pelo Seconci-SP, participaram de diversas mesas de discussão do encontro: José Bassili, gerente de Segurança Ocupacional; Alexandre de Castro Costa, coordenador de Medicina Ocupacional; Ricardo Vaz Marcon, coordenador de Engenharia de Segurança do Trabalho, e Leonardo Nomura, engenheiro de Segurança do Trabalho.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

Relacionados